Quatro erros que afastam usuários de seu app ou serviço web

Posted on Posted in Startups
O consultor israelense Jacob Greensphan aponta os principais deslizes experiência de usuário cometidos por startups.

Especialista nas áreas de ciências cognitivas e design de interfaces, o israelense Jacob Greensphan passou as últimas duas décadas ajudando empresas a engajar consumidores de diversos perfis e nacionalidades.

Entre as principais lições aprendidas durante esse período Greensphan destaca a importância de criar laços emocionais com os consumidores. “Não basta criar um layout bonito e divertido. As melhores experiências de usuário são aquelas que despertam sentimentos genuínos em quem usa uma determinada tecnologia”, diz.

Um dos mentores selecionados para participar da última edição do Launchpad Accelerator, programa de aceleração organizado pelo Google, Greensphan apontou cinco erros recorrentes de experiência de usuário em projetos de empreendedores iniciantes.

1 – Não colher feedbacks

Não adianta apenas mostrar a solução para familiares e amigos. É preciso se encontrar com grupos de usuários e escutar suas impressões sobre a ferramenta. Lembre-se: existe uma diferença entre perguntar o que as pessoas pensam e o que elas sentem sobre um site ou um aplicativo.

2 – Confiar apenas na intuição

Intuição é importante para qualquer desenvolvedor. Mas esse sentimento precisa estar amparado em dados concretos. A melhor forma de fazer isso é estabelecer uma metodologia operacional para analisar informações, fazer ajustes e monitorar processos de inovação.

3 – Menosprezar o aspecto emocional

Muitos desenvolvedores observam apenas as funcionalidades básicas e o aspecto visual das plataformas. Isso faz com que eles esqueçam de analisar os gatilhos emocionais que elas despertam. Estabelecer vínculos de confiança entre é fundamental para atrair e reter usuários.

4 – Ignorar as conexões com o mundo real

Pense na caixinha de cortar e colar dos processadores de texto. Ou no ícone clipe dos anexos de email. Dois símbolos ultrapassados, mas que continuam ativos e populares devido à sua relação autoexplicativa com o mundo real. Esse tipo de conexão ajuda a ilustrar a funcionalidade da plataforma de forma rápida e intuitiva.

Fonte: PEGN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *